claudinhobrasil.com

Música, Atitude, Cultura e Informação!

É Preciso Ter Controle?

Em 14/06/2009

Controle é de fato mais um assunto polêmico que há muito tempo tenho pensado em discutir aqui, vou tentar deixar bem claro minhas idéias. Por favor, dêem as suas opiniões e descrevam relatos que vocês consideram importantes sobre o assunto.
Eu passei por uma fase da minha vida em que ter controle era o mais importante, e assim eu exercitava o controle a todo custo. Por exemplo: virei vegetariano, meu deus, não optei por isso por que deixei de gostar de carne vermelha, frango e peixe, claro que não. Virei por uma questão ideológica, mas e agora, o que fazer com meu desejo de comer strogonoff de carne, lasanha à bolonhesa, bife à parmegiana? Foi preciso então, começar a exercitar o controle do desejo, e só eu sei como foi e é difícil, até hoje!
Nessa fase da minha vida eu praticava ioga praticamente todos os dias, era preciso ter controle sobre a preguiça e a vontade de ficar parado.
Nessa mesma época parei de tomar refrigerante, bebidas alcoólicas, comer bolachas recheadas, etc. Repito, não parei com tudo isso por que deixei de gostar dessas delícias industrializadas, parei por uma questão de consciência com minha saúde.
Descobri também que é preciso ter controle para construir um emocional saudável. Por exemplo: ser fiel. Esse assunto é ainda mais complexo, mas procuro enxergar de uma maneira simples. Todo mundo que já traiu (em relação a relacionamento conjugal) sabe o peso que depois tem que carregar na consciência. O que faço, nessa situação, com minha consciência? Se é que tenho… Claro que me refiro a um relacionamento que de fato existe, por que muitos relacionamentos fingem existir. Nesse caso também é preciso muito controle, por que a tentação está em todo lugar.
Pra finalizar, gostaria de falar de mais uma tentação: o uso de drogas. As drogas sim são prazerosas, por isso são tão perigosas, se você perder o controle ela pode te engolir. É fato!
Depois te um tempo que exercitei muito o controle, a todo o tempo, a todo o vapor, concluí algo muito interessante e complexo: sim, é preciso ter controle, mas é preciso também não ser demasiado rígido. Vou esclarecer.
Depois de uma conversa que tive com um Lama Tibetano passei a conseguir enxergar com mais clareza alguns pontos, ele me perguntou: qual é o problema de tomar uma cervejinha depois de um ótimo dia de trabalho? Fiquei perplexo com a pergunta do Lama! Nesse momento passei a compreender melhor “o caminho do meio”, que o Budismo tanto presa.
Antes disso eu ainda achava que o legal da vida era ter o controle absoluto: nunca beber! Depois disso eu passei a entender algo muito importante: eu posso beber sim, o difícil é saber beber, saber equilibrar, estar no caminho do meio. Daí concluí que o problema, na maioria das vezes é o homem, que não sabe dosar, que não tem consciência, que muitas vezes se perde e então perde o controle. Mas hoje me conheço melhor (e como isso é satisfatório), então reconheço que exercito o auto-controle, mas que agora, preciso exercitar o equilíbrio. Então qual é o problema de, às vezes, comer uma bolacha recheada, tomar uma cervejinha e até abrir uma exceção no meu vegetarianismo rígido? Me desculpem os vegetarianos radicais: eu mudei, mas respeito muito nossas novas diferenças.
Legal, agora entendi que é preciso ter controle com equilíbrio. A consciência é tudo, com ela podemos olhar para o controle e avaliar com maturidade cada situação, assim vai ser sempre melhor!

controle

Categoria: Atitude Informaçao Vida

Novidade é a palavra!

Em 06/06/2009

A partir de agora, no meu novo show de house e tech-house chamado CBR Live Performance, eu controlo efeitos e toco bateria no ar! Isso mesmo! Tudo graças ao controlador alternativo (sem fio) Wii! É incrivel!
No post do dia 4 desse mês, eu comento que troquei altas idéias tecnológicas com o produtor musical Bravetti. Hoje é o dia de colocar tudo em prática. CBR e The Reality Scientist tocam no Rio de Janeiro daqui a poucos minutos, no pub chamado Cais do Oriente (estou agora aqui no pub escrevendo)! Vou fazer vídeos do show para o blog! :)
O show do The Reality também está com novidades. Contamos agora com mais um cientista da realidade chamado Daniel Devas que cuidara da cenografia, além de mandar para o público vários aromas, no decorrer do show, a fim de despertar no ouvinte mais um sentido: o olfato!
Logo logo você vai poder ver, ouvir e sentir tudo isso!
Aguardeee!

Categoria: Música

A grande viagem da percepção dos sentidos!

Em 08/05/2009

Ontem assisti um belo filme chamado: “Vermelho como o céu”. Sempre que eu assistir filmes que eu realmente me identifique irei postar aqui, assim se você se identifica com os assuntos abordados nesse Blog provavelmente você também vai gostar das minhas indicações ;)
No “Vermelho como o céu” o diretor Cristiano Bortone trabalha bem nossa percepção dos sentidos. O protagonista do filme precisa radicalmente perder um dos sentidos para então mergulhar nos outros. Assim começa a grande viagem de percepção. Para mim foi um prato cheio de sons e sensações.
Recentemente tenho notado que a música e os sons da vida tem mais poder em mim do que eu tinha consciência. Eu sou movido por sons, mas isso não significa que eu fique com o rádio ou com o CD player ligado o tempo todo, muito pelo contrário, a maior parte do tempo eu fico ligado nos sons naturais e artificiais que nos cercam. Inclusive não tenho nada contra os artificiais, para mim todos são sons e cada um tem seu lugar e valor.
Há alguns anos atrás roubaram o CD player do meu carro, eu e toda minha família ficamos abismados com o tempo que fiquei sem som no carro, esperei mais de um ano pra comprar um novo. Na verdade sempre tive som no carro, e muitos.
Outra situação que percebo, e que me incomoda, é que em alguns bares e restaurantes, o proprietário não se preocupa com o som ambiente. Sabe aqueles lugares que a gente vai e fica tocando aquele “qualquer CD” ou pior ainda, fica numa estação de rádio qualquer. Aff, isso pra mim é sofrido.
Agora imagine o contrário, aquele lugar bacana que o proprietário pensou em agradar nossos sentidos. Chegamos no local, nos deparamos com um ambiente confortável, cheiroso, limpo e com uma música que aconchega. Se o ambiente é gostoso e a música não fala a mesma língua me sinto torto. Agora se a música está de acordo, então me sinto completo.
Outra situação é musica ao vivo. Sinceramente, prefiro um bom jantar sem música ao vivo: é melhor prevenir que remediar – rs. Isso apenas porque se os músicos não tiverem afinados, pode estragar tudo.
Então, música ao vivo, para mim, só show mesmo e daqueles indicados ou que você já sabe que vai se deliciar. Porque quando é bom é catártico.
Esse post é uma tentativa de ficarmos mais atentos com os nossos sentidos. Vamos explorá-los. Não podemos deixar que um canto de pássaro vire normal, jamais. Temos que estar atentos para os detalhes simples da vida, estes fazem a grande diferença. Lembre-se de ouvir melhor, sentir melhor, cheirar melhor, degustar melhor, viver melhor.
Paz e bem para todo o sempre.

Claudinho Brasil

vermelho-como-o-ceu04

* Foto de um trecho do filme.

Categoria: Atitude Informaçao Vida

Silêncio…

Em 06/05/2009

dsc00140_trat_size

*Foto de uma obra plástica que fiz logo após um trabalho espiritual.

O silêncio para mim muitas vezes pareceu como uma gilete cortante, uma terra rachando, ou mesmo um peito rasgando.
Para entender melhor o silêncio aprendi a meditar.
Meditar é suportar o silêncio, em silêncio.
Meditar é simplesmente observar sem reagir.
No início queremos mudar de lado, coçar a cabeça, mas depois aprendemos que não adianta reagir a essas vontades, porque depois de coçar e mudar de posição você inevitavelmente descobre que o silêncio não mudou.
Assim também é a vida.
Esse é um dos primeiros grandes ensinamentos da meditação.
A reação é a não ação.
Talvez por isso a maior ação de Gandhi em vida foi a não reação.
Silencie que eu tenho certeza que você vai entender.

Categoria: Atitude Vida

O caminho da felicidade!

Em 05/05/2009

Conclusões que cheguei sobre o caminho da felicidade, após um trabalho espiritual.

1- Se conhecer; 2- Aceitar quem você é; 3- Respeitar quem você é; 4- Respeitar os outros; 5- Retorno material e espiritual; 6- Merecimento

Acompanhe as duas situações abaixo: um ser fora e um ser dentro do seu caminho.

Um ser fora do seu caminho

1.    Se conhecer

Chamo-me João, amo lecionar, sou um ótimo professor. Sempre me destaquei no colégio e na universidade na hora de apresentar trabalhos e sempre recebi elogios quando se tratava desse assunto. Tenho ótima facilidade de comunicação.

2.    Não aceitar quem você é

O que eu amo mesmo é lecionar, mas tenho que cair na real, nos nossos dias não tem como viver bem sendo professor. Então analisei o mercado de trabalho e resolvi ser advogado.

3.    Não respeitar quem você é

Passo o dia inteiro dentro do escritório, tem dias que é insuportável. Não tenho tempo de cuidar da minha saúde mental e física.

4.    A conseqüência é não respeitar os outros

Eu fico indignado, esses dias encontrei um amigo de infância, me da até pena dele, ele é professor de um colégio público, ganha muito mal, mora numa casa muito simples. Pior que ele não tira o sorriso da cara, chega até a me incomodar.

5.    Retorno material e espiritual

Moro numa casa até legal, mas ainda não tenho a casa dos meus sonhos, não me sinto realizado, muito menos feliz. Tenho dois filhos, mas não me dou muito bem com minha esposa. Às vezes me pego refletindo sobre minha vida e o rumo que dei para ela.

6.    Merecimento

É muito estranho, tenho uma casa boa, dois filhos saudáveis fisicamente, mas não sei porque não me sinto merecedor.

Um ser no seu caminho

1.    Se conhecer

Chamo-me João, amo lecionar, sou um ótimo professor. Sempre me destaquei no colégio e na universidade na hora de apresentar trabalhos e sempre recebi elogios quando se tratava desse assunto, tenho ótima facilidade de comunicação.

2.    Aceitar quem você é

Mesmo o mercado de trabalho não sendo favorável, na minha área, resolvi fazer o que eu realmente amo: lecionar.

3.    Respeitar quem você é

Passo o dia ministrando aulas, cursos e palestras. E ainda reservo um tempo para fazer cursos e aprofundar nos meus estudos. É muito satisfatório. Estou sempre atento com minha saúde mental e física.

4.    A conseqüência é respeitar os outros

Esses dias encontrei um amigo de infância, ele me contou que também é professor, mas de um colégio público. Ele não tem o melhor salário, mora numa casa humilde, mas da pra ver no seu sorriso a satisfação de fazer o que ama e estar cumprindo sua missão.

5.    Retorno material e espiritual

Moro numa casa, não muito grande, mas muito legal, ainda não tenho a casa dos meus sonhos, mas me sinto realizado, e muito feliz. Tenho dois filhos educados e saudáveis, me relaciono muito bem com minha mulher, nos respeitamos muito. Às vezes me pego refletindo sobre minha vida e o rumo que dei para ela, ainda bem que encontrei meu caminho e pude aceitá-lo e respeitá-lo, por mais difícil que parecesse.

6.    Merecimento

O resultado de tudo isso é o respeito por mim e por todos os seres. O retorno financeiro veio naturalmente. Não sou o mais rico e nem preciso ser. Tenho saúde, moro numa casa bacana, amo minha família e meus amigos. Não preciso de mais nada, mas vou continuar trabalhando porque amo o que faço e sinto que ainda tenho muito para contribuir com o mundo e com os outros seres.

Fazer sua parte é mudar o mundo!

Claudinho Brasil

Categoria: Atitude Informaçao Vida

Plante você também essa idéia!

Em 04/05/2009

Categoria: Atitude Vida

Uma amostra de coragem!

Em 17/04/2009

Isso sim é um exemplo de gente que não ter vergonha de si mesmo, gente que não tem vergonha de sua própria criatividade, que não tem vergonha do mundo das idéias, que não tem vergonha de ser quem se é.
Agora imaginem o dia que esse ser chamado Matt teve essa idéia.
Então, ele visualizou tudo em sua cabeça e pensou: – Isso pode ficar bom!
Agora imaginem a primeira vez que ele descreveu essa idéia para um amigo, deve ter sido mais ou menos assim:
- Cara, tive uma idéia! Eu quero viajar o mundo, 42 paises em 14 meses, e em cada lugar que eu chegar eu pretendo me filmar fazendo uma dança aparentemente sem sentido. Depois vou querer editar todos esses meses de trabalho em um pequeno vídeo de 4 minutos e meio e montar um site sobre o assunto, o que você acha?
A realidade é que se esse amigo tem a cabeça fechada, ou tem medo de ousar, essa primeira pessoa já poderia ajudar no boicote de um sonho, de uma idéia aparentemente estranha, mas que agora podemos confirmar: uma idéia genial!
Então volto a repetir a fantástica frase do nosso amigo Ken Robinson: “Se você não estiver preparado pra errar, você nunca vai ter uma idéia original!”
Boa viagem!

Fontes:
O post do Ken Robinson é do dia 27 de março.
Conheci esse vídeo na ótima palestra do Alessandro Martins sobre a importância de se ter um Blog na contemporaneidade. A propósito, foi ele que me convenceu. E agora aqui estou, muito satisfeito! ;)

Categoria: Atitude

1 Giant Leap – Você já viu esse vídeo? Se não viu, corre!

Em 15/04/2009

Imagine viajar 25 paises encontrando seres iluminados, cheios de vida. E ainda poder, nesta mesma viajem, filmá-los expressando sua arte. Agora imagine o cantor da África mixado com o instrumentista brasileiro na composição de um indiano. Esse projeto deslumbrante tem um nome: 1 Giant Leap.
Acompanhe o release abaixo:

Jamie Catto e Duncan Bridgeman viajaram por 25 países, e contaram com a colaboração de uma série de músicos, pensadores, autores e cientistas de referência.
Chamaram o projeto de 1 Giant Leap como meio de celebrar “a unidade na diversidade”. Robbie Williams, Maxi Jazz, Neneh Cherry, Speech, Grant Lee Philips e Michael Stipe foram alguns dos nomes que deram a cara pela causa.

“Um musical, um épico DVD que está abarrotado com significados culturais”
Dotmusic

Categoria: Informaçao Música Vida

Siga-me com: